69341806_2583061988411922_5863939284683194368_n

Com o intuito de promover a empresa e tratar temas voltados a área da psicologia, a Tsurus Consultoria realizou um congresso na cidade.

 

   Para comemorar o mês do Psicólogo, a Tsurus Consultoria promoveu no domingo, dia 18, o 1º Psicongresso de Jundiaí. O evento contou com a participação de 21 palestrantes e 170 congressistas.

      A Tsurus é uma empresa de treinamento e desenvolvimento, que foi criada a partir de uma ideia de duas psicólogas que se conheceram profissionalmente. A Alessandra Baldin, 24, e Vanessa de Oliveira, 28, trabalhavam juntas no setor de treinamento e desenvolvimento, e mesmo depois de ambas saírem da empresa, ainda assim permaneceram com o contato, pois já possuíam, não só a sintonia entre si, mas também a ideia de abrirem uma empresa. “A gente via que as nossas ideias eram dali do trabalho, mas para fora. E foi o que a gente resolveu fazer, começou da brincadeira, e começamos a participar de vários congressos, eventos,” relatou Oliveira, diretora executiva da Tsurus.

 

 

      Foi exatamente nesses eventos que elas começaram a perceber o que poderiam melhorar nas empresas, e assim, concretizar a ideia de abrir a Tsurus Consultoria neste ano de 2019. Vanessa relatou que “normalmente as empresas se lançam com um projeto piloto", mas, já a Tsurus resolveu se lançar com o 1° Psicongresso, o que garantiu um dia cheio de aprendizado e networking.

      O evento aconteceu no Condomínio Edifício The Grapes Flat Service, na Av. Nove de Julho, em Jundiaí/SP, dando início às 8hs com um Coffee Break. Durante a manhã, os congressistas tiveram palestras sobre Análise de TOC, Transtorno de Estresse Pós Traumático, Avaliação Neuropsicológica, Prevenção do Suicídio, entre outras.

 

 

     A Dra. Maria Cristina Ramos de Stefano, 67, psiquiatra e Maria Bernadete Amaral Carneiro, 59, aposentada palestraram sobre Prevenção do Suicídio e Valorização da Vida. Stefano se interessou pelo tema após a morte do filho por suicídio em 2012, que deixou um diário com diversos relatos sobre a sua vida. “O Felipe, ele deixou um diário. E esses últimos três anos de vida dele começou mesmo a crise suicídia dele. E a partir desse relato escrito, eu publiquei, e comecei a me interessar e dar palestras sobre o tema,” relatou a psiquiatra. Stefano afirma que “cerca de 1 morte a cada 45 minutos no Brasil” é de suicídio, sendo “a terceira causa de mortalidade entre os jovens”. Por esse, e outros motivos, que a psiquiatra é voluntária do CVV (Centro de Valorização da Vida), que realiza apoio emocional e ajuda na prevenção do suicídio, atendendo gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail ou chat 24 horas todos os dias.

 

     Maria Cristina ainda agradeceu o convite das idealizadoras do evento, e afirmou ter sido maravilhoso tanto a sua palestra, quanto ao congresso. “Eu achei maravilhoso. Uma iniciativa muito importante. Tenho visto que as meninas fizeram um trabalho extremamente profissional, ético, necessário para uma cidade do tamanho de Jundiaí, com o número de profissionais de saúde mental que tem por aqui”, finalizou a psiquiatra. O mesmo agradecimento veio da Maria Bernadete que palestrou sobre o mesmo tema. “Um evento maravilhoso, muito bem organizado, onde as pessoas podem aprender mais sobre vários temas. Acredito que todos os temas tratados são de suma importância, não só para a psicologia, mas para o dia a dia, para você compreender e entender melhor o ser humano”, informou Amaral. Já em relação ao tema, que ela ainda acredita ser um tabu, mas algo necessário para se falar e compreender. “É uma coisa que está muito próximo de nós. Então, quando você fala de valorizar a vida, você está prevenindo o suicídio”, afirmou Bernadete.

 

     Após o almoço, os congressistas tiveram palestras de diversos temas como, Psicofarmacologia, Tipos de Negligência Infantil na Clínica, Tratamento de Transtorno de Ansiedade, como também outros temas.

 

 

    Para Margarete Guedes Pedreira de Freitas, 46, empresária, assistir as palestras foi de suma importância para crescer profissionalmente. “Eu estou começando a estudar agora, estou no primeiro ano de psicologia, então estou procurando fazer vários cursos,” afirmou Freitas, que achou interessante o congresso por tratar diversos assuntos. O mesmo achou a Bruna Sampaio Moraes, 24, estudante. Ela também está no primeiro ano de faculdade, e já aproveitou o congresso para tirar dúvidas e gerar mais conhecimento. “Difícil escolher a melhor palestra, todas foram muito boas, adquiri muito conhecimento. Está sendo muito bom, uma experiência muito boa”, conclui a estudante.           

 

 

   Uma das últimas palestras foi a da Tairis Ap. Vieira Pacanaro, 28, psicóloga, que falou sobre Práticas em Orientação Profissional e de Carreira, o que ela acredita ser muito importante para o profissional e para aquele que ainda está procurando a sua área. “Primeiro quando a gente fala sobre orientação vocacional e de carreira, não tem como falar que não seria para a nossa história como profissional. Então, olhar para isso e entender o quanto nossos jovens estão em busca do que eles querem e o quanto o autoconhecimento, que é a base da nossa profissão, está na sociedade como uma cultura à ser desafiadora e a ser mudada na verdade,” informou Pacanaro.

 

     Enquanto ao evento, ela se sentiu feliz pelo convite e relata ser muito bom para a cidade. “Um marco para Jundiaí, e um divisor de águas. Minha sensação que fica hoje, desse olhar, o quanto a psicologia é forte, o número de pessoas que estão aqui reunida diz o quanto nós estamos sedentos e carentes de eventos que possam reunir mais profissionais e compartilhar mais conhecimentos,” informou a psicóloga, que ainda pediu para que o evento se repetisse outras vezes. “Eu entendo que foi uma sacada muito grande das meninas, de muita importância. Eu espero que se repita muitas vezes ainda,” finalizou Pacanaro.

 

 

O Psicólogo

 

     O Dia do Psicólogo é comemorado em 27 de agosto. A data foi escolhida, pois foi exatamente nesse dia, em 1964, que foi regulamentada a Lei nº 4.119, que dispõe sobre a profissão de psicólogo.

 

Tsurus

 

     O Tsuru é também conhecido como orizuru, um tipo de origami considerado um dos mais tradicionais da cultura japonesa. Ele é uma ave sagrada do Japão, que simboliza felicidade, saúde, boa sorte e paz. Foi com essa ideia, e juntando com a lenda japonesa que as empresárias deram o nome a empresa de Tsurus. “Segundo uma lenda japonesa, se você fizer mil dobraduras de Tsuru, um sonho ou meta será alcançado”, informou Oliveira.

 

     A lenda refere-se a uma jovem japonesa que foi atingida pela bomba atômica, o que à deixou com leucemia. A jovem começou a fazer suas mil dobraduras, mas acabou não concluindo. Porém, o seu desejo era a paz mundial, e não a cura. “Ela acreditava que se tivesse a paz mundial, nada disso teria acontecido, e ela não teria morrido pela doença”, relatou Vanessa de Oliveira.

 

 

     É com esse sentimento de paz e visão de transformação, que a Tsurus deseja fortalecer as competências humanas, com treinamentos para as organizações e para cada um individualmente, através do desenvolvimento de processos cognitivos. Trabalhando com quatro vertentes: Psicologia para Psicólogos, Psicologia para Todos, Desenvolvimento de Competências e Desenvolvimento de Liderança. 

 

Redação: Eliana Ferreira
Fonte: https://elianaasferreira.wixsite.com/jornalista/single-post/Psicongresso-%C3%A9-sucesso-em-Jundia%C3%AD